Nome *
Fone
e-mail *
Mensagem

História do Hotel Turatti

No dia 1º de junho de 1968 o casal Anilo Caetano Turatti e Ortenila Sangalli Rochemback Turatti acompanhados dos seis filhos, com idade entre 5 e 14 anos, deixaram o distrito de Relvado para trás. Fecharam a casa comercial de secos e molhados, pois até aquele momento não havia um comprador para o negócio, e se mudaram para a sede do Município onde adquiriram o Hotel da cidade.

Vida nova, novas dívidas, desafios e sonhos renovados. “Não foi nada fácil, além da mudança de atividade, tinha também a adaptação das crianças que no início sofreram muito até se relacionar e fazer amizades” lembra a matriarca “Vó Orte” que mantém há 40 anos o hábito de reunir a família (ou quase toda), diariamente. Quando isso não é possível, o telefone é seu maior parceiro. “A marcação é cerrada” brinca um dos filhos. “Eles cresceram, cada um tem a sua vida, sua família, mas não abro mão do almoço, é uma forma de estar perto, e isso a gente está podendo fazer agora, porque quando eram crianças, não se tinha tempo para nada, raras vezes se fazia uma refeição todos juntos. Me orgulha ver que meus filhos gostam de Encantado, investem aqui e estão construindo suas vidas na terra deles. Gostaria muito que meus netos também seguissem este caminho, aí ficaríamos todos próximos”.

Da mesma forma que o casal Anilo e Ortenila zelam pela família, cuidam de seus hóspedes. “Aqui é a segunda casa deles, eles precisam se sentir bem e confortáveis, então a gente procura deixá-los bem a vontade. Não é fácil estar longe de casa, então quando estão aqui, nós somos a família deles,” diz Ortenila.

O hotel desativou seu restaurante há muitos anos, mas nunca faltou um caldo de galinha, um chá de marcela, um botão pregado pela própria dona do Hotel e muito menos longas conversas na sala de estar. “Temos clientes que nos acompanham há 40 anos, participaram de todas as reformas e melhorias, sempre nos incentivando,” lembra Turatti.

Os tempos mudaram, foi a época em que a lotação era de mais de 100% que chegávamos a levar viajantes para a nossa casa para que não ficassem na rua. Hoje, lotação fechada, só nos grandes eventos. Procuramos acompanhar o mercado, sem perder nossa característica de ser um hotel familiar” conclui Anilo Turatti que tem o filho mais velho, Romeu na gerência do empreendimento. “Os outros seguiram outros ramos, e o Romeu é patrimônio, se confunde com o Hotel”.

Aos 76 anos, Turatti se mantêm ativo a frente dos negócios e participando ativamente da vida comunitária. Faz parte da diretoria de várias entidades como ACIE, CDL, APAE e preside os Clube Caça e Pesca e Recreativo. Faz parte também da Amturvales: “O turismo deixou de ser uma utopia no Vale do Taquari. A Amturvales tem deve ser fortalecida para que se tenha uma boa infra-estrutura e o estado, o País e o mundo possam conhecer nossa região que é muito bonita e hospitaleira.”

O Hotel dispõe de 45 apartamentos com aquecimento central, ar condicionado, internet sem fio, televisão, telefone e garagem e serve um gostoso café da manhã.